Clínica

Clínica de Psicoterapia

A Wainer Psicologia Cognitiva é um Centro de Psicoterapia de excelência na abordagem Cognitivo-Comportamental. Atende pacientes de todas faixas etárias, tendo especialistas para o trabalho com crianças e adolescentes, bem como adultos e idosos. Com sede própria e instalações modernas e específicas para cada tipo de atendimento requisitado, a Wainer Psicologia Cognitiva prima por fornecer um atendimento ético e científico com qualidade, confiabilidade e eficiência para seus clientes, buscando maximizar os efeitos da terapia para que os clientes tenham os melhores resultados no prazo mais breve possível.

A unidade oferece os seguintes serviços de psicoterapia: Psicoterapia Individual, Avaliação Psicologica

Saiba mais

Clínica de Psiquiatria

A Wainer Psicologia Cognitiva conta com uma equipe de conceituados psiquiatras com sólida formação em psicofarmacologia, psicopatologia e Terapia Cognitivo-Comportamental para avaliação e atendimentos psiquiátricos, bem como para acompanhamento psicofarmacológico necessário em alguns casos de pacientes de psicólogo(a)s.

A unidade oferece os seguintes serviços: Atendimento Psiquiátrico, Acompanhamento Psicofarmacológico e Tratamento Integrado.

Saiba mais
A Psicoterapia Cognitivo-Comportamental

As psicoterapias englobadas pelo título de Terapias Cognitivo-Comportamentais (TCCs) possuem em comum o fato de considerarem a mediação cognitiva como responsável pela determinação do comportamento e processamento emocional humano e, desta forma, como ponto a ser trabalhado para a obtenção da mudança terapêutica.

Como se percebe, neste tipo de psicoterapia, a explicação das dificuldades emocionais e comportamentais considera que tais dificuldades são resultado da forma como a pessoa interpreta as situações e os seus próprios pensamentos (Wainer, 1997).

Em determinados momentos da vida, todos nós podemos ter uma tendência a interpretar de maneira disfuncional aspectos da vida, o que leva a sofrimento e, até mesmo, incapacitações temporárias. Através da revisão desta forma de pensar do indivíduo, a TCC auxilia significativamente da melhoria da qualidade de vida destes.

Grandes avanços ocorreram desde o início das TCCs até os dias atuais. Os modelos teóricos, bem como as técnicas empregadas alcançaram maior eficácia e abrangência, sendo que atualmente as TCCs são aplicadas por um número cada vez maior de terapeutas e em praticamente todos os transtornos psicopatológicos conhecidos.

Importante salientar que as TCC’s são utilizadas como primeira opção para muitos tipos de psicopatologias, posto ter sido confirmado em diversas pesquisas comparativas o poder terapêutico deste modelo psicoterápico (depressão; transtorno do pânico; TOC; fobias específicas e social; transtornos alimentares; dificuldades relacionadas ao uso e abuso de substâncias etc.), em relação a outros modelos clínicos anteriores (APA, 1998 ; Barlow, 1999 e Roth & Fonagy, 2006).

Os pressupostos fundamentais que unificam as TCCs são, segundo Dobson (1988): “1. A atividade cognitiva afeta o comportamento; 2. A atividade cognitiva pode ser monitorizada e alterada; 3. As modificações comportamentais desejadas podem ser conseguidas através de mudanças cognitivas”.

Por fim, outra concepção básica das TCCs é a crença de um ser humano agente sobre seus pensamentos, emoções e comportamentos. Um sujeito que, na medida que monitora, gerencia e reorganiza seus pensamentos, consegue modificar seus comportamentos de uma forma mais adaptada ao meio biopsicosocial que o cerca.