Ensino

EAD - Psicofarmacologia para Terapeutas: Como aprimorar sua prática clínica.

O que são e como agem os antipsicóticos (AP). Quando há indicação formal de introduzir um AP. Quais complicações podem estar relacionadas ao uso de AP. Quando é possível ou necessário suspender o AP

Consulte os TERMOS DE ADESÃO para ver os requisitos necessários para inscrição no curso.

Caso tenha dúvidas sobre o curso clique aqui e obtenha mais informações.

Conheça mais sobre a Wainer Psicologia Cognitiva, sua atuação no Brasil e porque somos referência na área da Terapia Cognitivo-Comportamental clicando aqui.

+3000 alunos formados.
10 anos de experiência.
Pagamento online.
Carga horária
10 horas/aula
Prazo para a conclusão do curso: 2 (dois) meses após o recebimento do login e senha.

Estrutura
4 módulos de aula

Ministrante
Médico Psiquiatra Guilherme Fracasso
O Dr. Guilherme Fracasso é médico psiquiatra, especialista em Transtornos
Aditivos e Dependência Química, com formação em Terapia Cognitiva e
Psicologia Positiva, possui formação em Psicoterapia de Casais e Famílias e
em Terapia do Esquema.

Investimento
R$ 230,00
Módulo I - Síndromes Psicóticas:

  • O que são e como agem os antipsicóticos (AP)

  • Quando há indicação formal de introduzir um AP

  • Quais complicações podem estar relacionadas ao uso de AP

  • Quando é possível ou necessário suspender o AP



Módulo II - Transtorno de Humor Bipolar:

  • O que são e como agem os estabilizadores de humor

  • Quando há indicação formal de introduzir um estabilizador de humor

  • Quais complicações podem estar relacionadas ao uso de estabilizadores de
    humor

  • Quando é possível ou necessário suspender o estabilizador de humor



Módulo III - Síndromes Depressivas:

  • O que são e como agem os anti-depressivos (AD)

  • Quando há indicação formal de introduzir um AD

  • Quais complicações podem estar relacionadas ao uso de AD

  • Quando é possível ou necessário suspender o AD



Módulo IV - Transtornos de Ansiedade:

  • O que são e como agem os ansiolíticos

  • Quando há indicação formal de introduzir um ansiolítico

  • Quais complicações podem estar relacionadas ao uso de ansiolíticos

  • Quando é possível ou necessário suspender o ansiolítico